alface

Alface segue com oferta maior que a procura

Apesar do aumento do consumo, a oferta segue maior que a procura por alface!

No início de setembro o aumento das temperaturas favoreceu a demanda das alfaces da roça e, por isso, houve ligeiro aumento dos preços nas regiões de Ibiúna e Mogi das Cruzes (SP).

Porém, a oferta continua maior do que a procura e, principalmente na praça de Mogi das Cruzes, uma parcela dos produtores ainda está descartando mercadorias nas lavouras.

O Foodnews destacou o fato de produtores de alface, por exemplo, estarem destruindo suas lavouras em razão do preços de venda do produto estar abaixo dos custos de produção (clique aqui). Fato semelhante tem acontecido com os produtores de mamão havaí (clique aqui).

A alface crespa saiu por R$ 7,88/cx com 20 unidades em Mogi das Cruzes, leve aumento de 2,28% frente à semana anterior.

Em Ibiúna, o preço da americana apresentou 3,03% de elevação e foi cotada em R$5,67/cx com 12 unidades.

O feriado do dia da Independência (07/09) não teve tanta influência na queda das vendas, uma vez que a procura já vinha se mantendo baixa, de acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea.

Para a próxima semana (11 a 15/09), não deve chover e o clima deve permanecer quente em ambas as regiões, segundo a Climatempo. Por esses motivos, a produtividade das folhosas pode permanecer satisfatória e o consumo estável.

Até a alface entrou na onda da tecnologia molecular e o genoma completo da alface já tem sua primeira versão!

A primeira versão do genoma completo da alface foi publicada no início desse ano por uma equipe de cientistas do “The Genome Center”, da Universidade da Califórnia (clique aqui e saiba mais).

O Foodnews apresenta o Knox, inovação que produz alfaces com maior vida útil e menor desperdício. O objetivo é aumentar o tempo de prateira e reduzir perdas da hortaliça (clique aqui).

 A diferença expressiva entre os preços que o horticultor vende seus produtos e o que está exposto na gôndola do supermercado é algo que incomoda o produtor brasileiro de frutas e hortaliças. Assim, é quase uma convenção que os hortifrútis são caros ao consumidor e a remuneração ao produtor é baixa. Mas isso é mito ou verdade? (clique aqui e saiba mais).

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Alface segue com oferta maior que a procura was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!