consumo de abacate

Demanda por alimento saudável impulsiona consumo de abacate

O crescente consumo de abacate mundo afora tem impulsionado as exportações da fruta no Brasil!

A mudança nos hábitos alimentares globais, marcada por uma procura crescente por alimentos saudáveis, tem pautado a expansão da produção e das exportações brasileiras de abacate.

Nesse contexto, o sucesso mundial da fruta, que no Brasil ainda é muito associada ao consumo em vitaminas, tem sido facilitado pela proliferação de restaurantes mexicanos, movimento também visível no mercado doméstico.

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic), as exportações do País passaram de 5.800 toneladas, em 2014, para 7.800 toneladas em 2017, um aumento de 34,9%. Nos primeiros oito meses de 2018, o volume embarcado já somou 7.100 toneladas.

Segundo dados da Associação Brasileira dos Produtores de Abacate (ABPA), o consumo de abate no País, em termos médios, passou de 600 gramas por pessoa ao ano, em 2016, para 900 gramas atualmente.

O consumo de abacate no Brasil, porém, é muito menor que os cinco quilos anuais consumidos nos Estados Unidos e dos oito quilos por pessoa no México, maior produtor e consumidor global da fruta. “O mundo come o abacate como alimento, mas nós ainda comemos como sobremesa”, disse Jonas Octávio, presidente da ABPA.

O aumento de consumo de abacate, além da produção e exportação no Brasil acompanha uma tendência puxada pelo México e aprofundado pela China. Segundo dados da FAO, o braço das Nações Unidas para agricultura e alimentação, o volume de exportação pelo México passou de 563.500 toneladas, em 2013, para 926.600 toneladas em 2016. E as importações chinesas cresceram 900,7% no mesmo período, para 42.500 toneladas.

A discrepância em relação aos números brasileiros reflete um velho problema do segmento no país: os entraves à exportação gerados pela falta de abertura de novos mercados. Falanghe Carvalho destaca que praticamente toda a exportação brasileira hoje é destinada à Europa, e que o país está fora de mercados importantes como o americano e o chinês.

Em todo o país, aponta o IBGE, houve aumento de 36,12% na área plantada com abacate desde 2014, para 13.000 hectares em 2017. A produção, por sua vez, apresentou crescimento de 35,92% no período e atingiu 213.000 toneladas no ano passado.

E por falar em consumo de abacate, clique aqui e confira as principais características da produção de abacate no Brasil.

Adaptado do Valor Econômico

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Demanda por alimento saudável impulsiona consumo de abacate was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecer conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!