exportação de café

Exportação de café do Brasil em alta em 2017

A exportação de café do Brasil atingiu 33,132 milhões de sacas (60kg) entre junho de 2016 e maio de 2017 e geraram US$5,633 bilhões de receita.

Desse volume exportado, 29,061 milhões de sacas foram de café arábica, 341,731 mil de café robusta, 3,7 milhões de sacas de café solúvel e 28,578 mil de café torrado e moído. O preço médio obtido por saca exportada foi de US$170,03.

Em maio de 2017, a exportação de café do Brasil atingiu 2,437 milhões de sacas, sendo 2,189 milhões de sacas de café arábica e 19,55 mil sacas de café robusta.

Os cafés industrializados exportados totalizaram 228,707 mil sacas, das quais 227,899 sacas de café solúvel e 808 sacas de café torrado e moído. Assim, a exportação de café do Brasil gerou, apenas no mês de maio, receita de US$418,915 milhões, com preço médio de US$ 171,84 a saca de 60 kg.

Tais números, se comparados com o mês de maio de 2016, representam aumento de 13% na receita e de 17,2% no preço médio de cada saca vendida ao exterior.

No acumulado do ano safra (julho-2016 a maio-2017), o volume de sacas das exportações brasileiras de café apresentou queda de 7,3%, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Em contrapartida, a receita aumentou 5,2%, com preço médio da saca a US$171,89, se comparada com o mesmo período anterior.

Nos 5 primeiros meses de 2017 houve queda do volume das exportações de 8,2%, na comparação com o mesmo período de 2016, acompanhado de um crescimento de 9,3% da receita, totalizando US$2,2 bilhões e preço médio da saca de US$174,85.

Clique aqui para saber mais sobre o consumo de café pelo mundo e alguns números da bebida!

Os EUA seguem na liderança como o país que mais importou Cafés do Brasil, com 2,437 milhões de sacas, representando 19,2% dos embarques no período de janeiro e maio de 2017.

A Alemanha aparece na sequência, com 18% e cerca de 2,286 milhões de sacas. Itália com 1,278 milhões (10,1%), Japão com 881,23 mil sacas (6,9%) e Bélgica 785,4 mil sacas com 6,2% das exportações.

A exportação de café diferenciado, os quais têm qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis e incluem os cafés especiais, totalizou 1,797 milhão de sacas no acumulado de janeiro a maio e gerou receita cambial de US$375,85 milhões nesse período, com preço médio de US$209,10 a saca.

Os EUA também se mantêm como o país que mais importou cafés diferenciados do Brasil com 334,088 mil sacas, volume que representa 19% do total de cafés exportados com essas características.

Clique aqui para acessar artigo do Foodnews que apresenta a importância do Brasil no mercado mundial de café. Saiba mais do papel do nosso país nesse mercado!

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Exportação de café do Brasil em alta em 2017 was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!