falta de chuvas

Falta de chuvas no nordeste pode afetar preços das frutas

A falta de chuvas continua preocupando os produtores de frutas do nordeste brasileiro!

O reservatório de Sobradinho, maior do Nordeste, abastece um dos principais perímetros de fruticultura irrigada do País, o Nilo Coelho.

Desde 2012, as regiões Norte e Centro-Oeste – onde está localizada a nascente do Rio São Francisco, que abastece o reservatório de Sobradinho – passam por uma das piores crises hídricas dos últimos 90 anos, segundo a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf).

Na semana entre os dias 28 de agosto e  1 de setembro, o reservatório chegou a 7,86% de seu volume útil – quase metade do que era registrado há um ano.

Algumas medidas de racionamento do uso da água foram introduzidas na região, contudo, a falta de chuvas impossibilita a recuperação do volume de água.

Vale lembrar que o reservatório está com a menor vazão da história, liberando 600 m³/s, enquanto o volume ambientalmente correto é de 1,3 mil m³/s.

Segundo a Chesf, a previsão é de que o reservatório atinja o volume morto em novembro deste ano, no caso de manutenção da falta de chuvas nos próximos meses.

Caso isso ocorra, para realizar a captação de água em outros pontos, será necessário utilizar conjuntos flutuantes, que podem ser movidos a diesel ou energia elétrica.

Esta captação, por sua vez, poderia gerar despesas de mais R$1,5 milhão por mês aos irrigantes do perímetro do Nilo Coelho, o que encarecerá significativamente o custo de produção de fruticultores locais.

A área de fruticultura na região retraiu nos últimos anos, e produtores consultados pelo Hortifruti/Cepea atribuem o ocorrido à falta de água.

O período das chuvas em Minas Gerais (que abastece o São Francisco) geralmente ocorre em novembro, assim, a utilização do volume morto do reservatório (ou não) dependerá das precipitações – tão aguardadas por produtores.

Aliás, os produtores rurais da região saem em defesa do Rio São Francisco (clique aqui e saiba mais)!

E saindo um pouco da produção de alimentos, o desperdício de água acontece também nos lares do país.

O desconhecimento, a falta de orientação e informação aos cidadãos são os principais fatores que levam ao desperdício, que ocorre, na maioria das vezes, nos usos domésticos.

Estima-se que o desperdício de água no Brasil chegue a 70%. E onde gastamos nossa água? (clique aqui e descubra).

Adaptado de Hortifruti

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Falta de chuvas no nordeste pode afetar preços das frutas was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!