importação de maçã

Importação de maçã no Brasil cai pela metade em 2017

O Foodnews destaca que a importação de maçã pelo Brasil em 2017 é praticamente a metade da observada no ano passado.

De janeiro a novembro de 2017, a importação de maçã pelo País foi 48% menor em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a Secex (Secretaria de Comércio Exterior), somando 69 mil toneladas – em 2016, o volume foi de 133 mil toneladas.

Os gastos, na parcial de 2017, somaram US$65 milhões, redução de 44% na mesma comparação. Considerando apenas o mês de novembro, a importação de maçã registrou volume de apenas 8 mil toneladas. Os principais fornecedores de maçãs ao Brasil neste ano foram Chile, Itália e Argentina, responsáveis por, respectivamente, 47%, 21% e 15% do total comprado pelo País.

Quanto às frutas concorrentes, as importações de peras foram 6% superiores de janeiro a novembro deste ano, quando comparadas às do mesmo período de 2016. Já para os pêssegos e ameixas, as importações foram 21% e 15% inferiores, respectivamente.

A expectativa é que, no decorrer de dezembro, o volume de frutas importadas aumente, em função das festas de final de ano, o que pode atrapalhar o mercado nacional para a fruta brasileira – sobretudo para finalizar os estoques de fuji, e para a eva, variedade precoce que começou a ser colhida neste final de ano.

Saiba também se o preço dos alimentos, de fato, influencia na alimentação saudável.

Um estudo conduzido nos Estados Unidos concluiu que sim, o preço dos alimentos influencia na alimentação saudável. Esse estudo determinou que a diferença de preço de alimentos saudáveis e alimentos considerados como não saudáveis ​​desempenha importante influencia na decisão de compra do consumidor. Clique aqui e saiba mais!

E você sabia que os produtores podem perder o direito de suar termos como parmesão, gorgonzola, prosseco entre outros? Clique aqui e descubra por que!

Adaptado de Hortifruti Brasil

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Importação de maçã no Brasil cai pela metade em 2017 was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecer conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!