índice de preços ceagesp

Índice de preços Ceagesp estável em outubro de 2017

O índice de preços Ceagesp registra leve alta de 0,08% em outubro de 2017.

Em outubro, o setor de frutas registrou alta de 0,57%. As principais altas foram do maracujá doce (42,4%), do figo (42,1%), do maracujá azedo (40,0%), da carambola (29,4%), e do abacate quintal (28,3%). As principais baixas ocorreram com a ameixa estrangeira (-63,0%), com a acerola (-45,2%), com o caju (-30,8%), com o mamão formosa (-26,1%) e com o mamão havaí (-12,5%).

O setor de legumes registrou baixa de 1,26%. Os principais recuos ocorreram com os pepinos caipira (-33,1%) comum (-28,0%) e japonês (-25,4%), com o maxixe (-27,2%), com a vagem macarrão curta (-22,1%) e com as abobrinhas italiana (-20,1%) e brasileira (-13,5%). As principais altas ocorreram com os pimentões amarelo e vermelho (67,0%), com a abóbora seca (25,2%) e com o quiabo (18,8%).

O setor de verduras apresentou queda de 0,72%. As principais baixas foram da salsa (-23,2%), do salsão (-11,9%), da alface lisa (-11,6%), do agrião hidropônico (-9,8%), do almeirão (-8,8%) e da chicória (-8,4%). As principais altas foram do coentro (70,5%), da couve flor (32,1%), da acelga (12,9%), do brócolos ninja (12,5%) e do brócolos ramoso (8,6%).

O setor de diversos apresentou forte alta de 5,83%. As principais altas ficaram por conta da batata beneficiada lisa (67,5%), da batata comum (18,7%) e do coco seco (8,0%). As principais baixas ocorreram com os ovos vermelhos (-7,9%), com o alho estrangeiro chinês (-7,1%), com os ovos brancos (-7,0%), com o alho nacional (-6,4%) e com o amendoim com casca (-4,6%).

O setor de pescados registrou baixa de 1,90%. As principais baixas foram da lula congelada (-15,3%), da tainha (-14,4%), do cascote (-13,3%), da espada (-12,9%), da anchova (-11,7%) e do atum (-9,8%). As principais altas ocorreram com a sardinha congelada (35,4%), com a sardinha fresca (8,8%), com o curimbatá (6,4%) e com a abrótea (6,3%).

O índice de preços Ceagesp encerrou o mês de outubro praticamente estável.

A continuidade das chuvas leves contribuíram para uma produção de qualidade e com bom volume, o que ajudou a segurar os preços no mês. O volume comercializado acumulado no ano, em comparação com o mesmo período de 2016, cresceu 3,80%.

Veja também que o correto manuseio das hortaliças preserva a qualidade e mantém as hortaliças próprias para consumo por mais tempo: ponto contra o desperdício! Clique aqui!

Adaptado da Ceagesp

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Índice de preços Ceagesp estável em outubro de 2017 was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!