preços do leite

Após 19 semanas preços do leite voltam a subir em 2017

Depois de recuarem por 19 semanas, os preços do leite UHT e da mussarela registraram altas no mercado atacadista do estado de São Paulo em 2017.

Conforme colaboradores do Cepea, a indústria elevou os preços pedidos pelos derivados, em uma tentativa de alavancar a recuperação de suas margens. Entre 16 e 20 de outubro, o valor médio do leite UHT foi de R$ 2,03/litro, alta de 2,2% frente à média da semana anterior.

No caso da mussarela, o aumento foi menor: de 0,1% na mesma comparação, com média de R$ 14,09/kg no período. Ainda de acordo com colaboradores consultados pelo Cepea, as cotações desses produtos têm oscilado mais: enquanto o preço máximo subiu, o mínimo recuou 13,7%.

Vale lembrar que os preços do leite ao produtor, em setembro de 2017, registraram a quarta queda consecutiva no campo.

A queda nos preços do leite foi de 7 centavos/litro (ou de 6,16%) frente a agosto, segundo pesquisas do Cepea/Esalq.

O preço líquido, que não considera frete ou impostos, fechou a R$ 1,0843/litro na “média Brasil”. Na comparação com setembro do ano passado, a diminuição é de quase 48 centavos/litro, ou de 30,6% (dados deflacionados pelo IPCA de agosto/17).

As sucessivas baixas nos preços do leite se justificaram pela fraca demanda e pelo aumento da captação.

E você sabia que a versão in natura, retirada da vaca, por exemplo, hoje em dia é subdivida em três tipos: leite tipo A, B e C. Vamos entender um pouco mais!

Segundo a nutricionista Sheila Basso, os leites tipo A, B e C possuem praticamente a mesma composição nutricional. Clique aqui e saiba mais!

O Foodnews também tem apresentado diversos temas relacionados ao leite, consumo e preços. Mas, será que estamos familiarizados com algumas curiosidades da produção de leite? (clique aqui).

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Após 19 semanas preços do leite voltam a subir em 2017 was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecer conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!