preços dos alimentos

Preços dos alimentos sobem em outubro de 2018, segundo índice Ceagesp!

Os preços dos alimentos, segundo índice geral da Ceagesp, apresentaram alta em outubro de 2018!

E os preços dos alimentos em outubro de 2018 foram impulsionados principalmente pela alta nos valores médios dos legumes e frutas.

Em outubro, o setor de frutas apresentou alta de 5,01%. As principais elevações ocorreram com os preços do figo (32,09%), da carambola (27,64%), do maracujá doce (26,02%), do maracujá azedo (19,43%) e da banana nanica climatizada (18,31%). As principais quedas ocorreram com os preços da acerola fresca (-22,19%), da manga tommy (-11,97%), do mamão formosa (-9,63%), da melancia redonda/comprida (-7,58%) e do limão taiti (-5,26%).

O setor de legumes registrou elevação de 9,01%. As principais altas ocorreram com os preços do tomate (96,13%), do pimentão verde (22,53%), do inhame (19,93%), do cogumelo champignon (16,66%) e da berinjela japonesa (12,3%). As principais baixas ocorreram com os preços da abobrinha italiana (-26,37%), do chuchu (-23,03%), do maxixe (-16,95%) do pepino caipira (-15,61%) e do pimentão vermelho (-14,75%).

O setor de verduras cresceu 4,76%. As principais altas ocorreram com os preços da rúcula (36,06%), do brócolos (25,71%), da salsa (25,42%), do almeirão (17,26%) e do coentro (15,59%). As quedas ficaram por conta do repolho liso (-24,36%), cenoura com folhas (-13,18%), do milho verde (-11,89%), da chicória (-9,73%) e da beterraba com folhas (-9,44%).

O setor de diversos cresceu 5,00%. As principais altas ficaram por conta da cebola nacional (45,26%), da batata comum (24,97%), da batata beneficiada lisa (7,58%) e do amendoim (3,99%). As quedas ocorreram nos preços do ovo branco (-7,06%), ovo vermelho (-5,69%), do coco seco (-4,70%) e do milho de pipoca estrangeiro (-2,15%).

O setor de pescados registrou retração de 1,06%. As principais quedas foram registradas nos preços da lula congelada (-60,00%), da tainha (-11,93%), da corvina (-11,84%), do polvo (-9,85%) e da tilápia (-7,38%). As principais altas ocorreram com a sardinha fresca (26,67%), a pescada goete (24,23%), a pescada (23,00%), a abrótea (17,58%) e com o cação congelado (12,32%).

O índice de preços dos alimentos da Ceagesp encerrou o mês de outubro com alta de 4,67% em relação ao mês de setembro.

Confira também os dados de surtos alimentares no Brasil e as principais causas de doenças alimentares que acontecem no País. Clique aqui!

Adaptado do Ceagesp

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Preços dos alimentos sobem em outubro de 2018, segundo índice Ceagesp! was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!