produção mundial de chocolate

Produção mundial de chocolate atenta às mudanças climáticas!

A produção mundial de chocolate pode estar em perigo devido às mudanças climáticas, de acordo com estudo do Centro Internacional de Agricultura Tropical.

O relatório prevê que o aumento de temperatura anual esperado de mais de dois graus Celsius até 2050 tornará as áreas produtoras de cacau na África Ocidental muito quentes.

Com isso, a expectativa é que os preços do cacau disparem já em 2030, se não forem tomadas medidas preventivas. Várias recomendações para preservar a cultura incluem o uso de árvores de sombra para manter os cacaueiros frescos; diversificação de culturas; desenvolver cacau mais resistente capaz de tolerar condições mais quentes e secas; e intensificar a pesquisa em sistemas de irrigação adequados.

No entanto, apesar desses primeiros sinais de alerta de que a produção mundial de chocolate está prestes a diminuir, o consumo de chocolate cresce mundo afora. O crescimento no mercado de chocolates dos EUA – impulsionado pela demanda por variedades premium e produtos de chocolate amargo e sem açúcar – deverá ultrapassar a marca de US$ 30 bilhões até 2021. Vale destacar que os Estados Unidos representam o maior mercado de chocolate do mundo, avaliado em US$ 22 bilhões atualmente.

O fato é que a mudança climática não afetará apenas a produção mundial de chocolate, mas também o transporte do produto.

O problema no transporte pode trazer a necessidade de refrigeração no processo logístico, aumentando de modo significativo o preço final do chocolate.

As grandes empresas de chocolate, como a Hershey e a Mars, já estão tomando medidas para mitigar o aquecimento global, em vez de simplesmente adicionar mais refrigeração ao seu transporte. A Mars, que já comprovou seu compromisso com as iniciativas de sustentabilidade, contratou uma equipe de meteorologistas para encontrar soluções para o impacto das mudanças climáticas na indústria do chocolate.

No caso da Hershey, a empresa concordou em reduzir suas emissões para 50% de seus níveis de 2009 até 2025. A empresa também se comprometeu a aumentar o número de veículos elétricos em sua frota corporativa, expandir programas de reciclagem e reduzir o uso de água.

E você sabe por que que nem tudo que chamamos de chocolate é, de fato, chocolate? Clique aqui e saiba mais do assunto!

Para acessar o artigo original, na íntegra, clique aqui!

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Produção mundial de chocolate atenta às mudanças climáticas! was last modified: by

Especialista ambiental. Há quase 10 anos trabalha para reduzir os impactos socioambientais gerados pelas atividades humanas.