suco de uva
Viviane Zanella

Nordeste no circuito de produção de suco de uva de qualidade

Embrapa desenvolve cultivares voltados a produção de suco de uva no Nordeste Brasileiro.

Desenvolvidas pela Embrapa Uva e Vinho, cultivares de uva voltadas à elaboração de sucos posicionaram o Vale do São Francisco, em pleno sertão nordestino, como polo produtor da fruta para bebidas de alta qualidade, ao lado da Serra Gaúcha.

Grandes empresas do setor alimentício lançaram marcas que usam a origem das uvas como diferencial de valor de seus produtos.

E o interessante é que há pouco mais de seis anos, a elaboração de suco de uva não era um negócio viável na região.

Mesmo com as condições favoráveis de solo e clima, que possibilitam a colheita de uvas ao longo de todo o ano, o Vale do São Francisco necessitava de cultivares que apresentassem alta produtividade e qualidade, demanda dos produtores e de técnicos da região.

“As tentativas de elaborar sucos no Nordeste já são antigas. Inicialmente tinham uma cor muito amarronzada, que não chamava a atenção do consumidor”, relembra João Dimas Garcia Maia, melhorista da Embrapa que, em conjunto com a pesquisadora Patrícia Ritschel, coordena o programa de melhoramento Uvas do Brasil. Ele comenta que mesmo com a disponibilidade de sucos brancos e rosés, a tradicional versão tinta continua sendo a preferida do consumidor, por causa da cor, do aroma e do sabor.

A qualidade do suco de uva brasileiro e a inexistência de produtos semelhantes no mercado internacional têm se tornado diferenciais competitivos. Somente no primeiro semestre de 2018, o produto foi exportado para 13 países: Angola, Argentina, Austrália, Bélgica, Bolívia, Chile, China, Estados Unidos, Japão, Holanda, Paraguai, Portugal e Reino Unido e, em 2017, chegou a 22 países.

Grande parte desse crescimento é resultado de pesquisas que o caracterizam como um superalimento, com muitos benefícios para a saúde. Segundo a pesquisadora Caroline Dani, que estuda o suco de uva há 13 anos, o seu consumo está relacionado à prevenção de doenças cardiovasculares, redução da pressão arterial, diminuição do risco de aparecimento de enfermidades neurológicas, prevenção do envelhecimento precoce e auxílio na redução de peso. E por falar nos benefícios do suco de uva, clique aqui e saiba mais do assunto!

Segundo dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), nos últimos dez anos houve aumento de 372% nas vendas de suco de uva no Brasil. Responsável por 90% do abastecimento nacional da bebida, o Rio Grande do Sul elaborou 125,4 milhões de litros de sucos prontos para consumo e 31 milhões de quilos de suco concentrado na safra 2017/2018. Os 10% restantes estão sendo elaborados nos estados de Santa Catarina, Mato Grosso, Bahia, Paraná, São Paulo e Pernambuco.

Na avaliação do presidente do Ibravin, Oscar Ló, o suco de uva vem se consolidando como um dos carros-chefe do setor vitivinícola brasileiro, especialmente por fazer bem à saúde, não ter contraindicações e agradar a todos os públicos, de crianças a idosos.

Levar informação sobre os benefícios do suco de uva à saúde é um dos principais objetivos do Projeto 100% Suco de uva do Brasil, desenvolvido pelo Ibravin, que reúne 16 empresas que elaboram sucos de uva feitos totalmente de fruta, sem adição de água, açúcar nem outros componentes, os chamados “sucos 100%” (integral ou reconstituído) e prontos para beber.

Vale lembrar que em 2018 o MAPA atualizou os padrões de qualidade dos vinhos e derivados da uva. Clique aqui e confira!

Adaptado da Embrapa

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Nordeste no circuito de produção de suco de uva de qualidade was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecer conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!