teor de cacau no chocolate

Teor de cacau no chocolate é assunto no Congresso Nacional

As discussões sobre o teor de cacau no chocolate brasileiro chegam ao Congresso Nacional.

Para um chocolate no Brasil ser considerado chocolate precisa ter em sua composição pelo menos 25% de cacau, segundo resolução da Anvisa. Mas isso pode mudar.

O Congresso Nacional discute projetos que sugerem o aumento do teor de cacau no chocolate, já que em outros países, o percentual mínimo para ser considerado chocolate varia de 32% a 35%.

Um dos projetos, que tramita na Câmara dos Deputados, propõe mudança de 25% para 27% no teor de cacau no chocolate. Outro, que está no Senado, sugere subir o percentual para 35%.

Pelas propostas, as empresas devem diferenciar os doces que tiverem quantidade menor de cacau. “O produto que não tiver o percentual mínimo de cacau não poderá ser chamado de chocolate. É um produto à base de chocolate. A empresa deverá informar na embalagem que é um doce com sabor de chocolate”, afirma o relator da proposta aprovada na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço da Câmara, deputado Helder Salomão (PT-ES).

As propostas também definem percentuais mínimos para outros tipos de chocolate, que hoje não estão previstos na resolução da Anvisa.

No chocolate ao leite, por exemplo, o projeto da Câmara propõe o mínimo de 27% de cacau e 14% de leite e derivados. No Senado, a proposta é de 25% de cacau e 14% de leite. Para o chocolate amargo ou meio amargo, a proposta é de ter ao menos 35% de cacau, segundo projeto na Câmara. Para o chocolate em pó, o mínimo de cacau seria de 32%.

Para o chocolate branco, continuam sendo necessário pelo menos 20% de manteiga de cacau, como previsto na regulamentação da Anvisa, mas estabelece que o mínimo de leite e derivados deve ficar em 14%.

Vale lembrar que o Foodnews já havia destacado o assunto, abordando o tema: “Você sabe por que que nem tudo que chamamos de chocolate é, de fato, chocolate?” Há diversos tipos de produtos análogos que chamados genericamente de chocolate, mas que, de acordo com a legislação brasileira, não contêm a quantidade necessária de cacau para levar o título de chocolate. Clique aqui e saiba mais do assunto!

Na Câmara dos Deputados, 4 projetos que discutiam a quantidade de cacau no chocolate foram agrupados. Em princípio, a mudança seria de 25% para 35%. Mas, segundo o deputado Helder Salomão, após conversa com produtores e indústria, chegou-se ao percentual de 27%, aprovado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço. O texto prevê que a indústria terá 10 anos após a aprovação da lei para se adequar ao novo percentual.

A proposta ainda precisa passar por mais uma comissão para seguir para o Senado. Se não houver alteração, o texto vai para aprovação do presidente da República. Caso contrário, volta para a Câmara.

O Foodnews destaca a história, benefícios e algumas curiosidades do chocolate. O Brasil é o terceiro maior produtor mundial, atrás dos Estados Unidos e da Alemanha. Clique aqui e saiba mais do assunto!

Adaptado do Uol

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Teor de cacau no chocolate é assunto no Congresso Nacional was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecer conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!