alho chinês

Alho chinês: tempero popular no país é cada vez mais chinês

O Foodnews destaca para a invasão de alho chinês no Brasil, fato que já vem ocorrendo desde 2000.

Os cozinheiros talvez não tenham notado, mas um dos temperos mais populares no Brasil é cada vez mais chinês.

O alho chinês já está presente em 1 de cada 3 produtos consumidos no país!

Em meio a uma verdadeira guerra de liminares e ações judiciais, importadores têm se livrado do pagamento da tarifa antidumping imposta pelo governo e o País tem recebido uma enxurrada de alho da China.

Em 2016, a importação saltou 67% e atualmente 1 em cada 3 alhos consumidos no País vem da China. O Brasil já importa mais alho que lâmpadas ou placas de computador do gigante asiático.

O Brasil compra volumes expressivos de alho chinês desde o início do ano 2000.

Só no ano passado, quase 100 mil toneladas foram embarcadas da região de Shandong, a maior produtora de alho do mundo, no leste da China, para o Brasil.

Desde o fim do ano passado, porém, os volumes crescem por uma questão jurídica: importadores têm conseguido liminares que os liberam do pagamento da tarifa antidumping imposta ao alho chinês, que é mais barato que o nacional.

“Há uma onda de liminares que questionam a classificação do alho chinês. O governo já tentou esclarecer, mas juízes continuam concedendo liminares”, lamenta o presidente da Associação Nacional dos Produtores de Alho (Anapa), Rafael Corsino.

A entidade tem ido à Justiça para tentar derrubar as decisões, mas a estratégia não tem sido bem-sucedida.

O temor dos produtores é que, com o avanço das liminares, a presença do produto importado cresça ainda mais. “A produção chinesa vai aumentar este ano e há expectativa de que, com a liminar, custará perto de R$50 por caixa.

O custo para produzir no Brasil é de pelo menos R$80″, diz Corsino, ao explicar que não é possível competir com o alho sem antidumping. “Seria um desastre para os produtores nacionais.”

O resultado dessa onda de liminares é evidente na balança comercial. Com o aumento de quase 70% do total importado da China no ano passado, o alho chinês ganhou importância e, no ano passado, recebeu o título de 11.º produto mais importado da China.

Em 2015, o tempero ocupava um modesto 33.º lugar, segundo dados do Ministério da Indústria e Comércio Exterior. Assim, o Brasil já compra mais alho que aparelhos de ar-condicionado, lâmpadas ou placas de computador da China.

Fonte: adaptado de O Estado de S. Paulo

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Alho chinês: tempero popular no país é cada vez mais chinês was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!