consumo de hortaliças

O desafio de aumentar o consumo de hortaliças

Apesar de reconhecidas pelas qualidades nutritivas, o consumo de hortaliças segue baixo no País.

Alguns alimentos têm presença garantida na dieta da população brasileira e são unanimidades para o paladar, como o arroz e o feijão, mas as hortaliças, apesar de nutritivas e saborosas, ainda enfrentam resistência para ter essa ampla aceitação.

As brincadeiras que associam hortaliças com “comida de coelho” e a pouca qualidade dos produtos ofertados no mercado são apenas alguns fatores que contribuem para o baixo consumo de hortaliças.

“No geral, as pessoas reconhecem as hortaliças como alimentos saudáveis e buscam aumentar o consumo, mas esbarram no preparo ou no sabor”, comenta a pesquisadora Milza Moreira Lana, da área de pós-colheita da Embrapa Hortaliças.

Então, além de todo cuidado anterior com manuseio e armazenamento, as pessoas precisam ter atenção para manter a qualidade da hortaliça também na hora de cozinhar porque um preparo equivocado pode acabar com a vontade de consumir novamente aquela hortaliça. O erro mais clássico, por exemplo, é o excesso de cozimento, que compromete o valor nutritivo e o sabor.

Por sorte, as hortaliças estão entre os grupos de alimentos mais versáteis e, além do consumo cru ou cozido, há inúmeros tipos de preparo que vão desde tortas e caldos até sucos e sobremesas. Há quem goste de carne, mas não coma carpaccio, ou quem goste de peixe, mas não de sashimi.

Ou seja, dizer que não gosta de cenoura porque não lhe agrada a raiz cozida não quer dizer que não se vai gostar de um bolo de cenoura ou de um suco de cenoura com laranja. “Há formas não convencionais de consumo de hortaliças e fazer uso delas é também evitar o desperdício porque, às vezes, as pessoas jogam fora parte do alimento comprado porque já não querem mais comê-lo naquela semana”, exemplifica.

Seguindo o exemplo, mesmo quem gosta de cenoura cozida não vai querer comer cenoura cozida todos os dias. Nesse caso, diversificar as possibilidades de consumo de hortaliças é garantir o aporte necessário dos nutrientes contidos nesses vegetais e, ao mesmo tempo, minimizar o desperdício de alimentos.

“Quando se sabe preparar diferentes pratos, é possível aproveitar melhor as sobras e também utilizar a hortaliça de acordo com suas características”, esclarece a pesquisadora. Ou seja, um chuchu mais maduro pode não ser bom refogado, mas pode ser utilizado para fazer suflê ao invés de ir parar no lixo.

E você sabia que o desperdício de alimento no mundo seria capaz de acabar com a fome no planeta! Clique aqui e saiba mais!

Adaptado da Embrapa

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

O desafio de aumentar o consumo de hortaliças was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!