desperdício de alimentos

Brasil é um dos países que lideram o desperdício de alimentos!

Infelizmente, o Brasil é um dos países que lideram o desperdício de alimentos do mundo.

Segundo uma pesquisa internacional realizada pela World Resources Institute (WRI), anualmente, são  mais de 40 mil toneladas de alimentos jogados fora.

“O Brasil está entre os dez principais países que mais perdem e desperdiçam alimento. Estamos falando da cadeia de perda e de desperdício. Perda que tem a ver com a colheita, a pós-colheita, com a distribuição e o desperdício que já vem no final da cadeia, que é no varejo, no supermercado e com o hábito do consumidor”, disse Viviane Romeiro, coordenadora de Mudanças Climáticas do World Resources Institute (WRI) Brasil.

O tema desperdício de alimentos no mundo já foi tema apresentado no Foodnews (clique aqui).

Na ocasião, destacamos que o desperdício de alimento todo ano é igual a mais de metade das culturas cereais anuais do mundo (2,3 bilhões de toneladas).

Alcione Silva, membro do corpo diretivo da Rede Save Food Brasil, entidade que tem apoio da FAO no Brasil, disse que os consumidores brasileiros contribuem com cerca de 10% do desperdício de alimentos dentro da cadeia logística, que envolve também a produção, distribuição e armazenamento dos alimentos.

O Jornal Entreposto acompanha o cenário da agricultura, principalmente, no setor hortifrutigranjeiro. E em uma de nossas edições: GESTÃO LOGÍSTICA, O PREÇO DA INEFICIÊNCIA, publicada, em 2015.Abordamos à situação do desperdício enfrentado desde o campo até a entrega para o consumidor final.

Na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, Ceagesp, esse problema precisa também ser enfrentado, já que frutas, legumes e verduras em situações ainda favoráveis para o consumo são jogados fora, muitas vezes, por causa da aparência.

Além de outro detalhe que é falta de gestão, já que o comerciante adquire os produtos em grande quantidade e depois não é possível manter com a mercadoria.

“O melhor passo para evitar o desperdício é comprar na medida certa. Se eu acho que eu tenho potencial para vender um caminhão de mamão na semana, eu vou comprar um caminhão, eu não vou arriscar de comprar dois caminhões. Assim, eu estou correndo o risco altíssimo de desperdício” explica João Clodoaldo, proprietário da empresa na Ceagesp, João Clodoaldo Hortifrúti.

Uma solução para os comerciantes do Entreposto paulista é a utilização do Banco de Alimentos na Ceagesp. Segundo o site da Ceagesp, nos últimos anos, foram distribuídas em média 166 toneladas de alimentos por mês para mais de 160 instituições, além de bancos localizados em outros municípios.

Além disso, nada se perde, os descartes dos alimentos impróprios para o consumo são transformados em adubo orgânico por meio de compostagem (clique aqui).

A Ceagesp promove ainda a reciclagem de palha, madeira, ferro e papelão. E por falar em reciclagem, conheça os números da produção de lixo no mundo e o que é reaproveitado disso (clique aqui).

Nos países mais ricos, a média diária de produção de lixo é de 1,9kg por pessoa, enquanto nos países mais pobres, os números variam de 0,3 a 1,0kg por pessoa.

O Brasil gera cerca de 150 mil toneladas diárias de resíduos, sendo que cada indivíduo produz cerca de 1,0 kg de lixo diariamente.

Adaptado de Jornal do Entreposto.

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Brasil é um dos países que lideram o desperdício de alimentos! was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!