food service

Confira algumas novidades das startups do food service nacional!

O food service movimenta cerca de R$170 bilhões gerando novas experiências do cliente.

O varejo alimentício transacionou mais de R$340 bilhões, no país em 2017. Já o food service girou cerca de R$ 170 bilhões, representando 32,85% do mercado interno nacional. Esses dados são da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia). Segundo a Abia, o faturamento da indústria de alimentos no País registrou alta de 85,8% entre 2010 e 2016.

A média do setor de alimentação fora do lar é de 12,3%, o que reforça que o hábito de se alimentar na rua está cada vez mais presente no cotidiano de quem vive no Brasil. Um dos grandes desafios para o empreendedor deste segmento é estar atento as oportunidades de inovação para se distanciar da concorrência.

Dados do Sistema de Inteligência Setorial (SIS/SEBRAE), aponta o comportamento do público em relação a alimentação fora do lar norteando as tendências do food service para os próximos anos. Além disso, cerca de 56% da população consome fora de casa, e tem idade entre 18 e 49 anos.

Motivos para o crescimento da alimentação fora do lar:

  • Crescimento demográfico em regiões urbanizadas, o que demanda mais esse tipo de serviço.
  • Modificação da estrutura familiar com aumento no número de casais sem filhos, o que ocasiona na redução nas despesas essenciais do orçamento familiar, e consequente investimento em lazer e novas – experiências gastronômicas.
  • O aumento na renda familiar ou individual que demanda um consumo mais qualificado, impulsionando negócios focados em produtos e serviços diferenciados (artesanais, frescos, orgânicos, cardápios para pessoas com restrições alimentares etc.).
  • A crescente participação das mulheres no mercado de trabalho fez com que restasse pouco tempo para as atividades domésticas, como o preparo das refeições, o que também estimulou o aumento da frequência das refeições familiares fora de casa.

A pergunta que todo empreendedor se faz é: “Quais tendências devo investir para o meu negócio?”. No caso do food service, o desafio é sair da caixa e não pensar apenas no que os clientes desejam em relação à alimentação, mas o que eles têm buscado em termos de estilo de vida, valores e ideias – estes são, afinal, os norteadores das decisões de consumo.

A Experiência do cliente é hoje, o fator mais decisivo para crescimento, afirma Marcus Varandas, CEO da Mvarandas, startup de inovação e tecnologia com foco na construção de soluções para clientes desenvolveu um sistema de gestão chamado Menew, software que otimiza o dia a dia e ajuda na operação e gerenciamento de bares e restaurantes.

Para atender bem, é preciso uma boa gestão. Localizado à beira-mar de Manaíra, em João Pessoa, o The W atrai um público que aprecia uma boa gastronomia em um ambiente confortável e aconchegante. Essa é a proposta de Vinnie de Souza, chef e sócio do restaurante. “Mais do que ter a melhor cozinha da cidade, eu quero ter o melhor atendimento”, revela o empresário. E esta proposta de receber bem, harmoniza perfeitamente com a proposta de comfort food, ou  gastronomia do conforto’ – que é uma grande tendência para o segmento.

Vinnie sabe que para atender bem o público é necessário que antes o negócio esteja ajustado em todas as etapas e procedimentos rotineiros. “A razão pela qual adotamos as soluções da  varandas é porque ela oferece o sistema Menew (solução integrada que controla todas as etapas desde pedidos, emissão e recebimento exibidos diretamente na cozinha ou no bar com baixa online do estoque), que atende desde a cozinha, que é nosso centro nervoso, até o pagamento do cliente”, diz Vinnie. Assim, com todas as etapas integradas e devidamente controladas, fica fácil concentrar a equipe no bom atendimento e oferecer uma melhor experiência e satisfação do cliente.

Um outro exemplo de como esse setor cresce cada dia gerando novas oportunidades e trazendo inovação para o setor é a Eats For You, startup que conecta donas (os) de casa que amam cozinhar a pessoas que queiram retomar o gosto de comida feita em casa. A Alelo, bandeira especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas, anunciou parceria
com a startup iniciando projeto de pagamento online com voucher refeição.

A parceria visa facilitou o pagamento do almoço, onde o cliente não precisar tocar na carteira. O consumidor cadastra seu cartão Alelo Refeição na plataforma da Eats For You ao escolher a forma de pagamento, o que facilita os pedidos realizados pelo smartphone.

A Eats For You busca a qualidade de vida das duas pontas, tanto do consumidor final, como do fornecedor, pois o outro foco da plataforma é o impacto social que gera ao proporcionar um meio de renda para quem produz os almoços e qualidade para quem consome. “Por meio do app podemos gerar oportunidades para milhares de pessoas que estão fora do mercado, que precisam trabalhar em casa ou que desejam viver da cozinha, fomentando uma cadeia produtiva que nunca foi olhada com a devida atenção”, afirma Nelson.

Em quatro meses de operação, a Eats For You vendeu aproximadamente mais de 7 mil marmitas. Com mais de 3.000 downloads, a startup conta com mais de 300 donas de casa cadastradas, sendo que 25 delas já operam e conseguem o lucro líquido de R$ 113 por dia.

O Foodnews acompanha as tendências do food service nacional. Clique aqui e saiba mais!

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Confira algumas novidades das startups do food service nacional! was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!