gorjetas nos restaurantes

Gorjetas nos restaurantes de Porto Alegre podem ser de 13%!

Pois é, os restaurantes de Porto Alegre passam a sugerir que a gorjeta seja de 13%!

As mudanças trazidas pela Lei da Gorjetas ainda causam dúvidas em muitos estabelecimentos. A legislação, entre outras normas, estabelece que a gorjeta seja considerada parte do salário dos garçons e de outros trabalhadores.

As empresas devem anotá-la na carteira de trabalho e no contracheque de seus empregados. Por conta disso, os estabelecimentos têm que arcar com encargos como INSS e FGTS. Para conseguir cumprir a lei sem onerar os colaboradores, muitos estabelecimentos passaram a sugerir que as gorjetas nos restaurantes e bares seja um pouco mais alta, de cerca de 13%.

Saiba mais da lei das gorjetas para os estabelecimentos de alimentação fora do lar, um assunto muito discutido no Foodnews. Clique aqui!

Em São Paulo e no Rio de Janeiro a prática tem sido empregada desde que a lei foi aprovada. Em outras palavras as gorjetas nos restaurantes paulistas e cariocas pode ser mais alta.

E agora, casas de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, também começaram a optar pelo valor mais alto das gorjetas nos restaurantes e bares!

O Outback Steakhouse, por exemplo, associado ANR, já incluiu 3 diferentes sugestões de taxa de serviço: o cliente pode escolher entre 10%, 12% ou 13% de gorjeta.

Outros estabelecimentos aderiram a uma tática diferente. Junto com a conta e a sugestão de 13% há um bilhete que esclarece sobre a nova lei e sobre a destinação do valor.

O Foodnews destaca abaixo algumas perguntas e respostas que podem auxiliar nas dúvidas sobre a aplicação práticas da lei das gorjetas. Clique aqui e tire suas dúvidas!

E mudando um pouco de assunto, você acha que o preço dos alimentos influencia na alimentação saudável? Clique aqui e descubra!

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Gorjetas nos restaurantes de Porto Alegre podem ser de 13%! was last modified: by

A Associação Nacional de Restaurantes (ANR) reúne e representa empresários de todo porte do setor de food service em suas relações com os poderes públicos, entidades de trabalhadores e junto à sociedade em geral. A ANR tem hoje cerca de 500 associados que reúnem mais de 6.000 pontos comerciais no Brasil, entre restaurantes independentes e grandes redes de alimentação.