harmonizacao-queijos-e-vinhos

Dicas de harmonização de queijos e vinhos de Ricardo Morari.

O enólogo Ricardo Morari reúne sugestões de harmonização de queijos e vinhos que são a combinação perfeita.

Confira combinações infalíveis de harmonização de  queijos e vinhos

O consumo de vinhos e espumantes vem se tornando cada vez mais descomplicado – mostrando que essas bebidas podem ser apreciadas pelos mais diversos tipos de público e em todas as situações. Mas algumas sugestões de harmonização são capazes de envolver os sentidos e intensificar as experiências enogastronômicas – é o caso da tradicional combinação entre queijos e vinhos. Pensando na harmonização de queijos e vinhos, o enólogo da Cooperativa Vinícola Garibaldi, Ricardo Morari, apresenta cinco sugestões de harmonização fáceis de preparar para curtir em casa, no final do dia, ou como aperitivo nos encontros com amigos.

QUEIJO BRIE + ESPUMANTE ROSÉ BRUT

Por fora, uma fina camada de bolor branca e aveludada; por dentro, textura cremosa e envolvente – esse é o queijo Brie, ingrediente original da França que ganhou os paladares ao redor do mundo. Harmoniza muito bem com vinhos leves e frutados, mas proporciona uma combinação diferenciada quando consumido com o espumante Garibaldi Pinot Noir Rosé Brut, que reúne aromas que lembram morango, amoras e um toque cítrico. No paladar, é estruturado, cremoso refrescante e com acidez equilibrada – combina muito bem com a delicadeza do queijo Brie.

QUEIJO CAMEMBERT + VINHO CHARDONNAY

Outra possibilidade é harmonizar um queijo semi-mole como o Camembert com um vinho branco da variedade Chardonnay. Leve, jovem e com acidez refrescante, o Chalet du Clermont Chardonnay é uma ótima opção para quem busca um vinho versátil e frutado (destaque para as notas aromáticas de maracujá, goiaba e nuances florais). Os sabores se misturam perfeitamente, valorizando o paladar, a experiência e o momento.

QUEIJO GRANA PADANO + ESPUMANTE EXTRA BRUT

Uma das variedades de queijo mais consumidas na Itália, o Grana Padano se caracteriza pela textura dura e o sabor altamente marcante. Por ser bastante consistente, a dica é consumi-lo informalmente (em pedaços quebrados com a mão ou lascas rústicas), acompanhado de um bom espumante extra Brut. Destaque para o espumante Garibaldi VG Extra Brut, que apresenta delicadas notas de pão tostado, abacaxi e baunilha – além de ser estruturado, cremoso e refrescante em boca.

QUEIJO GOUDA OU GRUYÉRE + ESPUMANTE CHARDONNAY BRUT

Característica marcante em queijos semiduros, como o holandês Gouda, é a presença de uma nota levemente adocicada ao paladar – resultado do tipo de fermentação utilizado. Para valorizar essa combinação agridoce, vale degustar o Gouda com o espumante Garibaldi Chardonnay Brut, que envolve o olfato por suas notas suaves de abacaxi, maçã e pão tostado. Já as papilas gustativas vibram com sua estrutura de acidez equilibrada e refrescante.

QUEIJOS AZUIS (ROQUEFORT OU GORGONZOLA) + ESPUMANTE MOSCATEL

Textura macia, consistência quebradiça, sabor intenso e aroma marcante fazem dos queijos gorgonzola e roquefort ótimos acompanhamentos para o espumante Garibaldi Moscatel – uma bebida frutada, fresca e delicadamente doce. Como esses queijos são fortes, a dica é evitar uma bebida igualmente intensa (com bastante tanino), o que poderia criar uma experiência desagradável em boca. Por isso, o truque é criar uma harmonização com espumante Moscatel.

Veja também que, mais que uma refeição fora do lar, foodies buscam experiências de consumo! Clique aqui e confira!

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Dicas de harmonização de queijos e vinhos de Ricardo Morari. was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecer conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!