Instituto ATÁ

Instituto ATÁ e o projeto “Fruto – as possibilidades de alimentar o mundo”

O Instituto ATÁ, do chef Alex Atala, está lançando a iniciativa “Fruto – As Possibilidades de Alimentar o Mundo”.

A iniciativa do Instituto ATÁ envolve um evento internacional e multidisciplinar para discutir a alimentação e gerar subsídios para a sustentabilidade do sistema agroalimentar.

“Nenhum lugar do mundo pode falar melhor de alimentação em grande escala do que o Brasil, e não podemos falar de alimento no Brasil sem envolver a Embrapa”, comentou Atala durante reunião com o presidente da Embrapa, no dia 9 de outubro.

O Fruto está previsto para acontecer nos dias 26 e 27 de janeiro, em São Paulo (SP), e a ideia envolve bem mais do que o congresso em si.

Para o evento, que deve contar com 100 participantes internacionais e outros 200 convidados do Brasil, Atala pretende reunir “as mais variadas correntes” envolvidas com o tema alimentação para pensar em alternativas que possam valorizar a produção dos pequenos produtores e reconectar a população urbana com o alimento, entre outras ações para utilizar mais a biodiversidade brasileira na alimentação.

“Queremos discutir alimentação em grande e pequena escala, e transmitir para o mundo inteiro ver pela internet”.

Atala pretende que o Fruto seja um grande acontecimento anual e consiga ser referência global em discussões sobre alimentação. “Austin, no Texas, faz anualmente um grande festival de tecnologia e criatividade”, comenta. “O Brasil pode fazer o mesmo com alimentação”, enfatiza o chef, para quem o País tem potencial para ganhar mercado valorizando e posicionando melhor os sabores de sua biodiversidade.

Os representantes do Instituto ATÁ e da Embrapa discutiram também as possibilidades de fortalecer as pesquisas com espécies nativas da Amazônia e o potencial de ações conjuntas a partir da criação do Centro Global de Gastronomia e Biodiversidade, em Belém (PA).

O projeto do Centro inclui o museu do alimento, escola superior, restaurante, laboratório de alimentos e feira do produtor, no âmbito de um parque temático do alimento a ser localizado no Parque Estadual do Utinga, uma área de 5 mil hectares de floresta urbana, localizado ao lado da Embrapa Amazônia Oriental.

“O mundo inteiro tem uma imagem mental da Amazônia, mas ninguém conhece o sabor, e biodiversidade quando a gente prova, ganha valor”, enfatiza Atala. Para Atala, o Cerrado também merece um centro nos mesmos moldes. “O ideal seria um centro de gastronomia e biodiversidade para cada bioma”, comenta.

“A maioria da população desconhece cupuaçu, bacuri e outros frutos da  Amazônia, mas isso não me causa estranheza. Assustador é a população desconhecer um pé de laranja sem frutos”, salienta.

Adaptado de Embrapa

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Instituto ATÁ e o projeto “Fruto – as possibilidades de alimentar o mundo” was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!