maracuja-doce

Maracujá-doce: Brasil é o maior produtor mundial da fruta

O maracujá-doce, espécie nativa da América do Sul, especialmente do Brasil, é uma frutífera que apresenta grande potencial de comercialização.

O maracujá-doce é destinado principalmente, para o mercado in natura, tanto interno como também para exportação, devido às suas boas características de tamanho, coloração externa, aroma e qualidades gustativas.

Vale destacar que quase a totalidade da produção brasileira é da variedade amarelo ou azedo, que tem melhor aproveitamento industrial, principalmente na fabricação de suco.

O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá-doce e o maior consumidor da fruta.

De acordo com os dados da Embrapa o país produz cerca de 700 mil toneladas, em uma área total próxima de 51 mil hectares.

O maracujá-doce é rico em Vitamina C, cálcio e fósforo. Pode ser consumido ao natural ou na forma de sucos, doces, geleia, sorvete e licor. E possui outros nomes populares como: maracujá gigante, maracujá melão, maracujá do Amazonas.

Vale destacar que o maracujá-doce possui um composto que funciona como um sedativo. Estudos realizados mostraram que este composto tem sido ligado a uma redução da insônia, agitação e ansiedade nervosa que são os principais motivos de uma noite ruim de sono. Assim, em vez de um copo de leite quente, da próxima vez tente um corpo de suco de maracujá-doce.

A região Nordeste como a principal região produtora. Isso porque, segundo a Esalq/USP, o maracujazeiro, cultura de clima quente e úmido se desenvolve bem nas regiões tropicais e subtropicais.

A planta deve ser cultivada em temperaturas entre 18ºC e 35ºC. Temperaturas baixas retardam o crescimento da planta e reduzem a produção. Além disso, temperaturas muito elevadas ou muito baixas afetam o vingamento dos frutos.

O estado da Bahia fica em primeiro lugar na produção anual da fruta com atingindo quase 300 mil toneladas. Acompanhado de Ceará (93.079 ton.); Espírito Santo (37.728 ton.) e Minas Gerais (37.340 ton.).

O Foodnews já destacou algumas curiosidades e benefícios do maracujá-azedo anteriormente. E por que o maracujá é conhecido como a fruta da paixão? (clique aqui e saiba mais)

Na Ceagesp, a fruta está entre as 20 mais comercializadas no Entreposto paulista. De acordo com o balanço da Companhia, em 2016, o maracujá teve uma movimentação de mais de 47 mil toneladas. A tabela de sazonalidade da Ceasa de São Paulo, mostra que no mês de agosto, a fruta possui uma produção forte.

O Foodnews tem apresentado curiosidades e benefícios das frutas que foram destaques no Ceagesp, como a banana nanica, o maracujá azedoabacate geadatangerina poncãabacaxi pérolacaqui rama fortemaçã gala e kiwi. Clique nas respectivas frutas para saber mais!

Adaptado de Jornal do Entreposto

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

Maracujá-doce: Brasil é o maior produtor mundial da fruta was last modified: by

Especialista em produção animal e interessado em fornecedor conteúdo de qualidade para o setor de alimentação fora do lar!