marcas

ANR debate sobre marcas e os influenciadores digitais

O Foodnews apresenta alguns destaques da discussão realizada na ANR sobre marcas e os influenciadores digitais.

“As pessoas estão deixando de acreditar nas peças publicitárias. Elas buscam um rosto”, diz especialista em Comunicação e Mídias Sociais.

Blogueiros, Youtubers, criadores de conteúdos… Eles formam a lista de credenciados a se tornar um digital influencer. Nos últimos anos, essa turma vem ganhando cada vez mais força, despertando o interesse do público e de outra parcela importante do mercado: as marcas. “Um dos grandes motivos desse movimento é o bloqueio das pessoas em relação às peças publicitárias. O público busca um rosto naquilo que consome”, afirma Carolina Terra, especialista em Comunicação e Marketing digital.

Uma das principais referências do tema no país, Carol foi a convidada do primeiro GT-CoM do ano, realizado em maio de 2018, na sede da ANR. Durante pouco mais de uma hora, a especialista explicou aos associados o universo dos influenciadores. Carol trouxe dados sobre a evolução da confiança dos consumidores nesses influencers, que já têm o peso de 33% na decisão de compra de uma marca ou serviço. Anúncios feitos em vídeo por eles têm, em média, 14% mais recall entre o público. “Comprar um produto indicado por um influenciador tem muito mais validade para esses seguidores do que adquirir algo por imposição de uma campanha publicitária da marca”, diz.

Carol trouxe ainda cases de ações positivas e negativas, apresentando aos associados algumas regras e cuidados que devem ser levados em conta antes de qualquer ação. “Existe um código de conduta na contratação de influenciadores produzido pela Abradi (Associação Brasileira dos Agentes Digitais). Basicamente, esse documento diz que toda vez que você pagar esse influencer para falar ao seu respeito, ele precisa identificar a postagem como paga”, pontua. Do contrário, segundo a especialista, a veiculação pode ser considerada propaganda velada ou enganosa, trazendo implicações para a marca, caso haja denúncia no CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária).

E você sabia que bares também são ponto de encontro de ciência? Clique aqui e conheça o Pint of Science!

Siga o Foodnews, o canal de notícias da gastronomia!

ANR debate sobre marcas e os influenciadores digitais was last modified: by

A Associação Nacional de Restaurantes (ANR) reúne e representa empresários de todo porte do setor de food service em suas relações com os poderes públicos, entidades de trabalhadores e junto à sociedade em geral. A ANR tem hoje cerca de 500 associados que reúnem mais de 6.000 pontos comerciais no Brasil, entre restaurantes independentes e grandes redes de alimentação.